Los Roques é o Caribe barato!

Se o Caribe te parece inacessível por causa dos altos preços, chegou a hora de rever isso!

Hoje a nossa amiga Valéria Moraes nos dá um panorama do incrível arquipélago de Los Roques.

Ela fez essa viagem há pouquíssimo tempo e conta agora tudo que você pode aproveitar do Caribe em plena Venezuela!

Os preços baixos, a excelente comida e o visual incrível são alguns dos grandes atrativos que levam os turistas até lá. Pra gastar ainda menos, compare os preços de hotéis em Los Roques usando o Detecta Hotel, os descontos podem chegar a até 80%!

Quando se pensa em ir ao Caribe, logo vem à cabeça o peso de uns bons milhares de reais e a sensação de que não é pro nosso bico. Eis que descubro haver (acredite, muita gente não sabe), em território venezuelano, um arquipélago cravado naquele mesmo mar de águas límpidas e calmas, iguaizinhas às mais clássicas imagens que se tem desse paraíso. Mas mais que isso: o exato fato de não ser tão conhecido, habitado, divulgado, faz deste lugar uma das prováveis poucas últimas opções pra quem quer conhecer as belezas naturais da região sem se submeter a praias cheias, passeios e alimentação caros, mega resorts com praias privativas etc.

Esse lugar se chama Los Roques, e está a apenas 176 km da capital venezuelana, Caracas. Desde que foi declarado Parque Nacional, o arquipélago tem sua população limitada, e atualmente não chega a 2 mil habitantes. Em Gran Roque, a ilha principal e mais habitada, não há asfalto, carros, (polícia também não vi), tampouco há necessidade disso. Não é permitido o comércio de ambulantes, nem que estabelecimentos permaneçam abertos a partir de meia-noite (havia poucos, 2 ou 3, mas nem por isso espere pagar absurdos por uma bebida: os preços são equivalentes aos de qualquer vendinha da esquina, em horário comercial). Vi um hospital, duas escolas, uma igreja.

Los Roques

Não está permitida a ampliação de construções na ilha, e acredito que pela primeira vez pude entender o significado do já batido termo “desenvolvimento sustentável”. Com seu potencial, sem um braço forte, Los Roques já teria se tornado o que Fernando de Noronha se tornou para os brasileiros: financeiramente impossível.

A maioria das pousadas inclui em suas diárias, além do tradicional café da manhã, um lanche para os passeios (que costumam durar de 10h até as 17h) e o jantar. Fechei com a Venebrasil (www.venebrasil.com.br) um pacote que incluía hospedagem de uma noite em Maiquetía, com transfer de ida e volta para o aeroporto (em caso de viagem pela Gol, há que se hospedar lá na ida, e pela TAM, na volta), passagens aéreas para a ilha e hospedagem na pousada Casa de Sol, escolhida por ser a mais barata – e que, pra minha surpresa, tinha refeições excepcionalmente bem elaboradas e saborosas, feitas pelo excelente cozinheiro José. Um casal de brasileiros que também se hospedou lá me informou que, tendo fechado estadia diretamente com a Sol, estavam pagando por tudo isso o equivalente a R$ 70/pessoa a diária, valor que, convenhamos, não pagaria nem aquele delicioso jantar se em um restaurante no Brasil.

A impressão que tive é de que a ilha inteira funciona como um grande negócio de amigos, onde todo mundo ganha o seu e ninguém fica insatisfeito (especialmente o turista): a dona da pousada conhece todos os organizadores de passeios e todo mundo se comunica de modo a atender muito bem os visitantes. Assim fez a Sol, que nos levou até o píer de onde saem os barcos e nos apresentou ao Dani. É sabido que o câmbio não oficial de dinheiro no país é crime, entretanto, era inevitável não recorrer ao paralelo. No câmbio oficial, o dólar estava valendo 6 ou 7 bolívares, e nas ruas chegava a 36 bolívares. Assim, os passeios mais distantes acabaram custando o equivalente a 10 dólares. Refeições, entre 5 e 7 dólares.

Los Roques

Há passeios para fins variados, mas na maioria eles, nada de muvuca ou qualquer estrutura. Trata-se quase sempre de ilhas extremamente limpas, sem casas ou pessoas que não visitantes. Apesar de esta (mês de agosto) ser de alta temporada, tudo ocorria de forma muito tranqüila e organizada. As ilhas Francisquí e Madrisquí, mais próximas a Gran Roque, possuem pequenos restaurantes de moradores, tudo muito simples, acolhedor e com um cardápio que apesar de restrito a peixes e frutos do mar, era também muito saboroso.

Los Roques

Um dos passeios mais distantes (cerca de 50 minutos), e também o mais aclamado pela opinião geral, é o de Cayo de Água. Não se pode dizer que esteve em Los Roques sem registrar em pelo menos uma foto aquele fabuloso istmo com ondas calmas de um lado e do outro.

Boca de Sebastopol e Crasquí foram os melhores passeios para a prática de snorkeling. Há intensa vida marinha em todo o arquipélago, e não é preciso ir muito longe para conseguir ver peixes das mais variadas espécies, cores e tamanhos, além de corais etc.

Em Noronsquí pude ver lindas tartarugas. Em Espenquí e na fabulosa Laguna Rabusquí (que é mais calma que o mais calmo dos rios que já vi) há muitas estrelas do mar. Em Carenero, a sensação de estar em uma enorme piscina infantil no meio do oceano!

Los Roques

Los Roques possui várias ilhas catalogadas, mas, além disso, incontáveis bancos de areia. O mais conhecido e visitado é Bajo Fabian, com muitas gaivotas esperando por um pedacinho de pão (que buscam na sua mão, sem muito receio). Também é bastante indicado para snorkeling.

Em Dos Mosquises, é possível conhecer um bonito trabalho desenvolvido por pesquisadores locais para a preservação das mais variadas espécies de tartarugas marinhas.

Em Gran Roque, tudo acaba se tornando uma gostosa experiência: a simplicidade que norteia a vida dos moradores; as brincadeiras das crianças nas ruas; os cachorros amigáveis (espalhados por toda a ilha, de muitas raças); as centenas de gaivotas na eterna labuta de mergulhar à procura de um peixe; sair a pé pela ilha buscando uma teta para espantar o calor (um tipo de geladinho que tem o formato de uma teta); o aeroporto que é mesmo só uma pista (que vai de uma ponta à outra da ilha) com uma casinha para recebimento da taxa de preservação; o clube onde se praticam os principais esportes locais: bocha e softball. Tudo ali é simples e real demais pra não te fazer respirar em plena calma e esquecer tudo o que deixou pra trás.

Los Roques

Los Roques

Há que se destacar, também, o velho farol de onde se pode ver um pôr-do-sol exuberante colorir de tons avermelhados as casinhas de toda a ilha. À noite, o Café Arrecife é o principal ponto para quem deseja beber drinks mirabolantes e dançar ali mesmo, na areia, ao som de muita salsa e reggaeton.

A essa altura, não se pode dizer que Los Roques é um paraíso escondido: o destino é o mais famoso daquele país, e depois de queridinho entre italianos e espanhóis, já ocupa lugar cativo entre muitos brasileiros (apesar de que 10 entre 10 pra quem falei do lugar, não faziam ideia do que se tratava). O que faz desta uma viagem excepcional é que o glamour não está em nada feito pelo homem, mas na sua boa vontade em preservar tantas belezas naturais, cobrando por isso preços bastante razoáveis.

Pra finalizar, algumas dicas:

- Em Los Roques faz calor o ano inteiro. Chuvas são poucas e em pouquíssimas épocas do ano, e nada que lhe impeça de ir pra lá. Assim, leve sempre roupas muito leves e um par de havaianas. Nada mais será necessário. Isso é importante inclusive pela limitação de bagagens, que não devem pesar mais que 10 (DEZ!!) quilos. É o que suportam levar as pequenas aeronaves que transitam por lá.

- Equipamento para snorkeling, mergulho, kite surf, etc., tudo pode ser facilmente encontrado para aluguel, inclusive próximo ao porto de onde saem os barcos. Não precisa (nem vai ser possível) incluir isso na sua pequena mochila!

- Assim que chegar a Maiquetía, não se arrisque em trocar dinheiro no próprio aeroporto: espere chegar ao local onde for se hospedar naquela noite para trocar no máximo 50 dólares/pessoa. É o que você vai precisar para jantar e pagar as taxas do aeroporto nacional e de preservação do parque ao chegar.


Exibir mapa ampliado

Demais, hein?

E se você tem um roteiro daquele lugar desconhecido, não pense duas vezes: escreva pra gente!
As informações de contato você encontra clicando aqui!

deixe seu comentário!

comentários

37 Responses

  1. Parabéns pelo guia Viagem Criativa, muito bem explicado, dicas que auxiliaram muitas pessoas, ao pensarem em viajar para o "caribe"!
  2. ...e foi assim :)
  3. ótimo lela! e as fotos, heim?!
  4. Carol Ina
    Sou testemunha e confirmo tudo que foi dito! =D Se vc morrer e for pro paraíso, é pra Los Roques que você vai!
  5. Damma de Copas
    que lindo! as fotos, a viagem... tudo!!!
  6. Kevin Schutz Medeiros
  7. Excelente, Lela! Faz com que eu queira ainda mais ir pra lá! heheh
  8. Danielle Bispo
    Também fomos para lá no réveillon e apesar de ser inverno nao choveu quase nada. Ficamos na pousada Guaripete http://www.comerecocaresocomecar.com.br/search/label/Los%20Roques
  9. Macedo AnneCarol
    Não entendi sobre onde trocar dinheiro. Pode me explicar sobre o câmbio legal?
  10. Obrigado pela dica!
  11. Olá, Anne! Então, infelizmente não tenho dicas precisas sobre o câmbio legal de dinheiro lá, pois nem procurei essa alternativa. Já sabia que não valia nem um pouco a pena. Conheci um casa de cariocas lá que trocou no oficial, 1 dólar= 6 bolívares. Certamente há casa de câmbio oficial no aeroporto, caso você prefira. As pessoas são bastante solícitas, e o aeroporto internacional é colado ao nacional. Algum ponto de venda deve haver sim =)
  12. Eder Silva
    Olá, parabéns pelo site, poderia dizer se a pousada possui algum contato de e-mail ou telefone, pois irei em fevereiro para lá e preciso fazer reserva da mesma e também se fazem a reserva da passagem de Caracas até LR. Obrigado.
    • Valéria Moraes
      Olá, Eder! Infelizmente, cometi o tremendo vacilo de não pegar o contato direto da pousada (http://www.venebrasil.com.br/destinos/venezuela/los-roques/hospedagens/pousada-casa-sol). Vou ver se alguma das meninas que conheci na viagem o tem, se sim, volto a postar aqui. Quanto à compra de passagem, também fechei com a Venebrasil, então o que posso informar é que não tem como reservar nos sites deles. Acredito que por e-mail, diretamente à Chapi Air ou à Aerotuy seja possível fazer sua reserva. Um abraço!
      • Eder Silva
        Olá Valéria, muito obrigado, estava também montando minha viagem com a VeneBrasil, mas eles não contemplam as passagens aéreas no pacote né então vou fazer por minha conta, e pesquisando na net acheio o contato da POusada Casa del SOl é esse aqui: refugio.del.sol@hotmail.com, consegui através deste Blog: http://www.territorios.com.br/relato/bra/536/los-roques-o-paraiso-fica-no-caribe- , agradeço a atenção qualquer dúvida lhe procuro novamente e obrigado pelas dicas, aaahh vou para Lo Roques por que vi seu Blog, obrigado por me apresentar o Paraíso :) , abraços
        • Valéria Moraes
          às ordens, Eder! Qualquer dúvida, estamos por aqui! Boa viagem :D
        • Valéria Moraes
          p.s: o pacote da Venebrasil contempla o trecho aéreo Maiquetía/Los Roques!
  13. Edmur
    boa tarde Valéria, tambem ja fui a LR e adorei, estou querendo ir no começo de Dezembro, e gostaria de saber como esta o Free Shop de Caracas, as lojastem bastante mercadoria, os preços em bolívares estavam bons? grato.
    • Olá, Edmur! Olha, como eu voltaria de LR direto para Brasília, torrei cada Bolívar lá mesmo na ilha, e preferi não utilizar o cartão de crédito pra compras por lá. Mas ainda assim, dei uma passada pelo Free Shop e achei MUITO caro. Não vi vantagem em quase nada: perfumes, chocolates, roupas...tava barato não, viu? Quanto à variedade, de mercadorias, também não me empolguei. Acho que lá não é o melhor lugar pra gastar, infelizmente.
  14. Que relato bacana!!! Se tudo correr bem, estarei em Los Roques em Agosto/2014.
  15. incrivel!!
  16. Kelen Poloni
    Este lugar é realmente único e incrível! Eu e meu namorado fomos em fevereiro de 2013. Para quem gosta de acampar Craski é uma ótima opção. Que este lugar continue escondido.... ... pois o ambiente é preservado.... ... e esperamos que continue assim. Abraço;
  17. Silvanne Martins Gomes da Silva
    Gostei muito deste lugar, por todas as características que a Valéria postou dele, quero saber como você saiu do Brasil, ou seja, de onde saiu, por qual empresa aérea e onde chegou. E depois como você fez pra chegar nesta ilha. Tem limite de dias pra ficar no lugar? E lá mesmo no local você consegue combinar os passeios? Obrigada!
    • Valéria Moraes
      Olá, Silvanne! Saí de Brasília, com a GOL (comprei a passagem BSB/CCS com milhas), conexão em Guarulhos. De Caracas para Los Roques fui de Chapi Air. Nunca ouvi falar em limite de dias para permanência lá não. E a ilha é muuito pequena, existe apenas um ponto de onde saem os barcos pra passeios, que fica muito perto de tudo, e lá mesmo você combina (ou com o pessoal da pousada). Geralmente, paga-se no retorno do passeio. É super tranquilo! Abraço! Valéria
  18. "Chique é pagar pouco", né. Adorei as dicas e fiquei muito empolgada. Quero fazer uma viagem para uma dessas ilhas paradisíacas. Sobre a troca dos dolares eu fiquei um pouco confusa... Não posso já sair do Brasil com dolar em espécie? Alguma restrição quanto a entrar no país com dolares?
    • Valéria Moraes
      Olá, "ALUGUEL VANS DF", Não ouvi falar em restrição nenhuma. Levei 400 dólares em espécie, e isso é tranquilo. O que relatei foi sobre os problemas com a troca de dinheiro no câmbio paralelo. Abraço! Valéria
  19. Rafaella
    Oi desculpe a pergunta, mais você disse que não pagou caro, mais não mencionou nada de valor. Por volta de quanto você gastou pra fazer a viajem ?
    • Valéria Moraes
      Olá, Rafaella! Não mencionei valores justamente pra não parecer propaganda de agência. Além do mais, o que é barato pra mim pode não ser pra ti, e vice-versa. Mas se você der una lida no texto com atenção, verá que fiz referência a valores de hospedagem, alimentação e passeios. Respondendo diretamente a sua pergunta, gastei nem um centavo além de R$ 2.200 por absolutamente tudo durante uma semana. Abraço! Valéria Moraes
  20. Ricardo
    Pois eh. fala-se em viagem barata e não se fala em preço em nenhum momento.... Parece até alguém fazendo propaganda da agência de viagens.
    • Valéria Moraes
      Olá, caro Ricardo Vou responder a ti o mesmo que respondi à Rafaella: Se você der una lida no texto com atenção, verá que fiz referência a valores de hospedagem, alimentação e passeios. Não se trata de propaganda, mas de dicas. O restante é com cada um. Se fosse vender um pacote, encaminharia o link direto pra agência que contratei (que é, de fato, bem boa). Respondendo diretamente a sua pergunta, gastei nem um centavo além de R$ 2.200 por absolutamente tudo durante uma semana. Abraço! Valéria Moraes
  21. thais
    Oi gostei muito da matéria!! vc poderia me dizer se os passeios são acessíveis para pessoas com alguma dificuldade de locomoção, idosos etc?
    • Eder
      Olá Thais, estive em LR em fevereiro, todos os passeios são de lancha e as mesmas correm bastante e algumas não é que na minha tinha emoção rsrs, mas se caso pessoas idosas ou com dificuldade de locomoção pode sentar atras das lanchas e vai sentado, ai nao fica batendo conforme o movimento do mar é bem tranquilo dá sim, por que teve casal de idosos e foram bem sussegados.
    • Eder
      Olá Thais, estive em LR em fevereiro, todos os passeios são de lancha e as mesmas correm bastante e algumas não é que na minha tinha emoção rsrs, mas se caso pessoas idosas ou com dificuldade de locomoção pode sentar atras das lanchas e vai sentado, ai nao fica batendo conforme o movimento do mar é bem tranquilo dá sim, por que teve casal de idosos e foram bem sossegados.
  22. RAFAEL CORREA
    Boa tarde, Precisa de Visto para Los Roques ? e para quem não fala outro idioma a não ser o Português consegue se comunicar bem em Los Roques ?
    • Valéria
      Olá, Rafael! Não precisa de visto não. Nem passaporte. Fui só com o RG (que tem de ser emitido em menos de 10 anos!) Sobre comunicação, também super tranquilo, já que o pessoal já tá bem acostumado a receber brasileiros! Vá sem medo! :D Abraço
  23. Valeria, adorei as dicas, estava marcando viagem a punta cana, quando li aqui essa sua experiência. Adorei, pois será como imaginei, praias mais desertas, pois vou em lua de mel, e irei fazer um ensaio fotografico lá. Agradeço a dica, e estarei lá vivendo essa magia em janeiro 2015. Obrigado, pela dica.
    • Que beleza, Daisy!! Não conheço Punta Cana, mas aposto que você vai gostar muito mais de Los Roques! Boa viagem e depois conte pra gente como foi! =)
  24. Los Roques é um sonho antigo e voltei a pesquisar agora que decidi explorar mais a América do Sul. Melhor ainda saber que os pequenos aviões não permitem muita bagagem. Valéria, sabe dizer se é permitido levar uma mochila pequena mais uma mala para levar o drone e equipamento fotográfico?? Obrigado

Leave a comment