Visitando o Estádio Olímpico de Berlim

Não é nenhuma novidade que História e Esporte caminham lado a lado.

Eu gosto bastante de esportes e, mais ainda, de curiosidades esportivas. Pode me chamar de esquisito, mas eu sei se o ano é bissexto porque é sempre no mesmo ano em que os Jogos Olímpicos são realizados.

Quando eu tinha um emprego formal em escritório, sempre pedia férias na época da Copa do Mundo.

Por causa dessa associação natural que eu faço, se tem uma coisa que eu faço questão é de visitar estádios quando viajo. Já estive em lugares como o Olímpico de Helsinki, Stamford Bridge e Emirantes (ambos em Londres), o San Siro (em Milão) e o Moses Mabhida (em Durban), a Arena do Gremio em Porto Alegre, entre outros.

Da primeira vez em que estive na Alemanha não tive tempo de visitar o Estádio Olímpico de Berlim, o que me deixou bastante frustrado. Ir pra lá nessa segunda visita foi uma das minhas prioridades.

 

O Estádio

Construído para os Jogos Olímpicos de 1936, o estádio sediou também jogos de três Copas do Mundo (duas masculinas, em 1974 e 2006, e uma feminina, em 2011) e uma final da Champions League, em 2015. Desde 1985 é o cenário da final da Copa da Alemanha.

Nota pessoal: depois de visitar o Estádio Olímpico de Berlim, posso dizer que estive nos estádios das três últimas finais de Copa do Mundo, já que visitei também o Soccer City de Joanesburgo e no Maracanã, no Rio de Janeiro!

Apesar de já ter recebido mais de 100 mil pessoas, hoje a sua capacidade foi reduzida para cerca de 74 mil, tanto para jogos de futebol quanto para shows.

Foi o palco de eventos incrivelmente históricos, como por exemplo as 4 medalhas de ouro de Jesse Owens, um atleta negro, nos jogos de 36, bem debaixo do nariz de Hitler.

Ou ainda, a infame cabeçada de Zidane em Materazzi na final da Copa vencida pelos italianos em 2006.

Esses são alguns dos fatores que fazem esse estádio ter um status bem especial no mundo esportivo.

 

Como Chegar

Assim como boa parte dos lugares mais turísticos de Berlim, chega-se facilmente ao Estádio Olímpico de U-Bahn, o metrô da capital alemã.

Basta pegar a linha 2 (chamada de U2) sentido Ruhleben e descer na penúltima estação, a Olympia-Stadion.

Aqui cabe uma pequena curiosidade: é na estação Olympia-Stadion que fica o Museu da U-Bahn, então se quiser saber um pouco mais sobre a história do metrô de Berlim, reserve um tempinho a mais para visitá-lo também!

De lá, basta passar por um pequeno túnel e com menos de 5 minutos de caminhada você estará na imensa esplanada de frente para a entrada principal do estádio.

Estádio Olímpico de Berlim

Estádio Olímpico de Berlim

Estádio Olímpico de Berlim

 

O Tour

Do lado esquerdo do portão principal fica uma pequena loja do Hertha Berlin (time que atualmente usa o estádio) e é lá dentro que fica a bilheteria para comprar os ingressos do tour.

Não deixe de consultar antecipadamente o site do estádio para saber a hora exata das visitas guiadas, especialmente porque existem turmas em inglês e em alemão, então é importante ir na hora certa para entender tudo que os guias falam, de acordo com o idioma que você prefere.

Nós fizemos o tour em inglês, que dura aproximadamente 1 hora e 15 minutos e custou 11 Euros.

Depois de comprar os ingressos, o guia nos espera do lado de fora da loja, onde os visitantes aproveitam para tirar fotos ao lado de algumas estátuas do famoso urso de Berlim estilizadas com os eventos que já aconteceram lá no estádio.

Estádio Olímpico de Berlim

Já dentro do estádio, o tour nos leva a lugares em que a maioria das pessoas não tem acesso, nem mesmo em dias de jogos ou shows.

Tribuna de honra, sala de imprensa, vestiários, locais para aquecimento (tanto para jogos de futebol como para eventos de atletismo) e até uma capela, algo que eu nunca imaginei existir no Estádio Olímpico de Berlim.

Tudo isso é feito com informações bastante detalhadas sobre cada lugar. É sempre legal fazer um passeio desses com alguém que realmente conhece o lugar e sabe como transmitir essas informações! :)

Estádio Olímpico de Berlim

Estádio Olímpico de Berlim

Estádio Olímpico de Berlim

Estádio Olímpico de Berlim

Estádio Olímpico de Berlim

Além de conhecer os bastidores do estádio, o tour guiado vale muito por causa das várias histórias e curiosidades que o guia conta ao longo do passeio.

Por exemplo, sobre como Jesse Owens criou uma relação de amor com Berlim. A sala mais nobre do estádio foi batizada com o seu nome e ele voltou inúmeras vezes à cidade durante toda a sua vida, trazendo sempre a família junto para conhecer o lugar e as pessoas que, mesmo durante o terrível regime nazista, o ajudaram a ter uma carreira vitoriosa.

Outra boa história é que os administradores do Estádio Olímpico de Berlim simplesmente não sabem o que fazer com o estacionamento para 600 carros que fica ao lado. Não só os torcedores, mas também os dirigentes do Hertha Berlin vão de metro para o estádio e isso deixa o estacionamento completamente ocioso mesmo no dia em que 50 ou 60 mil pessoas estão assistindo a um jogo. Existe até uma caixinha de sugestões onde os visitantes podem dar ideias do que fazer nessa área.

Mas existe algo que preocupa bastante o pessoal de Berlim. O Hertha tem contrato para jogar no estádio apenas até 2025. Depois disso, a intenção do time é ter um estádio próprio já que, segundo eles, não vale mais a pena jogar no Olímpico.

Obviamente isso traria muitos problemas, especialmente financeiros, já que, em teoria, o Olímpico deixaria de ser usado para a sua principal finalidade. Então é preciso encontrar uma solução pra isso o quanto antes.

 

O Pós-Tour

Essa é uma das partes mais legais e faz esse tour ser tão especial. Geralmente as visitas guiadas em estádios terminam numa loja, onde você é bombardeado furiosamente com souvenirs para levar pra casa ou dar de presente aos amigos.

Mas no Estádio Olímpico de Berlim a coisa é bem diferente e MUITO melhor!

Depois de dar a volta pelas partes internas, finalmente o passeio chega até as arquibancadas. O guia nos dá mais algumas informações, tanto sobre a construção, como sobre a reforma do estádio para a Copa de 2006, e depois simplesmente se despede, convidando todos a ficarem no estádio pelo tempo que quiserem.

Eu nunca tinha visto isso e confesso que achei incrível. Há algo muito especial em ficar praticamente sozinho num lugar que comporta 70 mil pessoas.

Até aí, estávamos eu, a Dani e o Gastão do Fotostrasse (aliás, a foto da capa desse post é dele!) todos juntos. Nessa hora, nos separamos para contemplar esse momento de solidão dentro de lugar tão grande quanto aquele.

Eu dei a volta em, literalmente, todo o estádio. Visitei desde o primeiro e mais baixo, até o último e mais alto assento tirando fotos e imaginando toda a história que já aconteceu ali dentro. E o lindo dia de céu azul deixou tudo ainda mais bonito.

Devo dizer que foram 11 Euros muitíssimo bem gastos.

E fico na torcida para que depois de 2025 o Estádio Olímpico de Berlim continue sendo usado com toda a sua imponência!

Estádio Olímpico de Berlim

Estádio Olímpico de Berlim

Estádio Olímpico de Berlim

Estádio Olímpico de Berlim

Estádio Olímpico de Berlim

Estádio Olímpico de Berlim

Estádio Olímpico de Berlim

Estádio Olímpico de Berlim

Estádio Olímpico de Berlim

Estádio Olímpico de Berlim

Estádio Olímpico de Berlim

Estádio Olímpico de Berlim

O Viagem Criativa viajou para Berlim com apoio da EasySim4U, Visit Berlin e 25HoursHotel! Todas as opiniões expressadas aqui são nossas!

deixe seu comentário!

comentários

No Comments Yet.

Leave a comment